O Observatório

SOBRE

O Observatório Moara foi criado no mês de julho de 2020 como fruto de uma das diretrizes da reunião das Instâncias e Conselho de Famílias da Escola. É composto, neste momento, por um representante do Conselho Deliberativo, um Representante do Conselho de Famílias e dois do GT COVID-19.

 

OBJETIVO

Ao Observatório cabe definir as melhores fontes de informação, os melhores conhecimentos científicos sobre a doença e os principais dados e indicadores sobre o processo epidêmico, que reflitam as características locais do comportamento da epidemia, para que tenhamos os melhores critérios e condições para fundamentar os debates e propostas do retorno das aulas presenciais.

 

CRITÉRIOS

Critérios básicos definidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) acrescido da taxa de ocupação de leitos de UTIs dos hospitais do DF e entorno.

  • O número de casos e as taxas de incidência;
  • O número de óbitos e as taxas de mortalidade;
  • O número reprodutivo efetivo (R1);
  • Disseminação geográfica da epidemia,
  • Velocidade de crescimento diferentes em diferentes áreas do mesmo estado;
  • Capacidade instalada para testagem molecular
  • Taxa de ocupação de leitos de UTIs dos hospitais do DF e entorno

 

NOSSAS FONTES DE ACOMPANHAMENTO

1) O Laboratório de Informação em Saúde (LIS) do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (ICICT), da Fiocruz, lançou o Monitora Covid-19, um sistema que integra dados sobre o novo coronavirus no Brasil e no mundo com o objetivo de oferecer um retrato em tempo real da epidemia no pais, por estados e municípios.

2) A Universidade de Brasília, que criou o PREpidemia, onde mantém o monitoramento da pandemia e publica em Boletim Técnico que sintetiza algumas informações da doença dos dados referentes ao DF com periodicidade quinzenal.

3) A Secretaria de Estado da Saúde do GDF, que publica o Boletim Epidemiológico sistematicamente, com indicadores sobre a situação de saúde do DF com periodicidade variada.

4) A “Rede CoVida – Ciência, Informação e Solidariedade”, projeto de colaboração científica e multidisciplinar focado na pandemia de Covid-19. É uma iniciativa que surgiu em março de 2020 a partir da união entre o Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs/Fiocruz Bahia) e a Universidade Federal da Bahia (Ufba), diante da maior crise de sanitária global dos últimos 100 anos.

.

Indicadores

Critérios

Número de casos e as taxas de incidência

1) diminuição constante nas últimas 3 semanas (21 dias) de número de casos novos por cem mil habitantes

2) diminuição constante nas últimas 3 semanas (21 dias) de número de casos novos

Indica, com um intervalo de aproximadamente três semanas, que o número total de casos está diminuindo.

Número de óbitos e as taxas de mortalidade

1) diminuição constante nas últimas 3 semanas (21 dias) de número de óbitos por cem mil habitantes

2) diminuição constante nas últimas 3 semanas (21 dias) de número de óbitos

Indica, com um intervalo de aproximadamente três semanas, que o número total de casos graves que levam a óbito está diminuindo.

Número reprodutivo efetivo (R1)*

1) O valor R deve estar abaixo de 1, sendo ideal 0,50

2) Diminuição de pelo menos 50% durante um período de três semanas, a partir do último valor máximo, e diminuição constante na incidência observada de casos confirmados e prováveis.

Isso indica uma redução na transmissão pela metade durante um período de três semanas ou menos, a partir do último valor máximo, desde que a estratégia de teste seja mantida ou reforçada para testar uma porcentagem maior de casos suspeitos

Disseminação geográfica da epidemia

Acompanhamento da disseminação da pandemia pelas diferentes regiões do DF.

Indica a situação da epidemia nos diferentes locais de domicílio dos estudantes.

Taxa de ocupação de leitos de UTIs dos hospitais do DF e entorno

1) Pelo menos 30% de leitos disponíveis

2) Diminuição constante do número de hospitalizações e internações em UTI de casos confirmados e prováveis pelo menos nas últimas duas semanas (15 dias)

Indica uma diminuição no número de casos, com um lapso de aproximadamente uma semana, desde que os critérios de hospitalização não tenham sido alterados

*Esta taxa tem sido alvo de recentes estudos quanto a sua função de indicador no controle da disseminação do COVID 19 pela comunidade cientifica mundial, em especial nos países de grande desigualdade social.

 

FREQUÊNCIA DE PUBLICAÇÃO DO PAINEL DE ACOMPANHAMENTO

Semanal, tendo como referência a semana epidemiológica

EQUIPE DO OBSERVATÓRIO

  • André Bacelar
  • Duda Said
  • Fred Vázquez
  • Patricia Nakanishi

 

FONTES DE DADOS