Covid-19 · Resumo · Semana 33 · Semana epidemiológica

ResumoDF – #02

Semana epidemiológica 33
(DE 09 a 15 agosto)

A situação da epidemia de Covid-19 no Distrito Federal (DF), na semana de 09 a 15 de agosto de 2020. mostra o seguinte quadro.

O número acumulado de casos confirmados subiu de 121.824, na semana 32, para 136.094, na semana 33. Houve um aumento de 14.270 casos novos em sete dias. O pico foi na segunda feira, dia 10 de agosto, com 3.012 casos novos. Para efeitos de comparação, na semana 32 foram 13.902 casos novos, ou seja, tivemos um aumento do número de casos novos.

A taxa de incidência, que mostra o número de casos novos para cada 100 mil habitantes, subiu de 4.040 (semana 32), para 4.423, na semana 33, o que mostra a epidemia ainda em ascensão. Os casos estão localizados conforme tabela abaixo.

 

Num. De Casos

Incidência

Região Administrativa

16.103

4617.6

Ceilândia

10.989

4883.6

Plano Piloto

10.215

4966.2

Taguatinga

8.464

3604.8

Samambaia

6.541

4592.8

Gama

5.946

5185.9

Águas Claras

5.648

4206.9

Guará

4.890

6879.9

Sobradinho

4.438

2318.9

Planaltina

4.315

3361.7

Santa Maria

3.644

3501.3

São Sebastião

3.618

2753.9

Recanto das Emas

3.273

4491.5

Paranoá

Num. De Casos

Incidência

Região Administrativa

2.818

0.0

Entorno DF

2.341

4311.6

Sudoeste/Octogonal

2.194

5139.3

Riacho Fundo

2.173

3025.7

Vicente Pires

1.846

6138.6

Lago Sul

1.763

0.0

Sistema Penitenciário

1.760

2775.4

Brazlândia

1.611

1879.7

Riacho Fundo II

1.601

2573.6

Itapoã

1.351

2437.0

Jardim Botânico

1.246

3368.8

Lago Norte

1.209

3890.1

Cruzeiro

1.084

4532.3

Núcleo Bandeirante

933

2606.7

SCIA

852

3757.4

Park Way

838

1061.4

Sobradinho II

819

4966.9

Candangolândia

697

786.9

Pôr do Sol

478

1025.3

Arniqueira

211

2396.6

Varjão

89

950.3

Fercal

https://covid19.ssp.df.gov.br/extensions/covid19/covid19.html#/  acesso 15/08/2020 21:37h

Note-se que as regiões mais afetadas são pela ordem: Sobradino, Lago Sul, Águas Claras e Riacho Fundo.

O número de casos confirmados está relacionado à quantidade de testes disponíveis e realizados, fator que impacta os dados epidemiológicos, uma vez que, quanto menor o número de testes realizados, menor a capacidade de identificação de novos casos.

No DF, nesta semana 33, foram realizados 22.023 testes.

ERRATA: no ResumoDF #01, informamos que, na semana 31(de 26/07 a 01/08), haviam sido feitos 30.636 testes e, na semana 32 (de 02 a 08/08), 45.569 testes. Houve erro de interpretação da tabela consultada. Os dados corretos são: na semana 31, o DF não realizou nenhum teste; e na semana 32 foram realizados 149.325 testes. (https://covid19br.wcota.me/, consulta em 15/08/2020).

Este aumento significativo incluiu os testes represados da semana 31 e um aumento grande de novos testes na semana 32. Com este esforço, o DF saltou de 10.160 testes por 100 mil habitantes, para 15.843 testes por 100 mil habitantes, o que faz do DF a unidade federada que mais testa sua população.

Chama a atenção o aumento expressivo e significativo de casos de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) que vêm sendo registrados no ano de 2020, em comparação com 2018 e 2019, no DF, como pode ser verificado nos gráficos abaixo. Esta grande diferença no registro de casos novos de SRAG em 2020, comparados aos de 2018 e 2019, (denominada ‘excesso de casos de SRAG’) pode sinalizar um grande número de possíveis casos de Covid-19, que não foram diagnosticados por meio de testes laboratoriais.

| Casos acumulados de *SRAG nos últimos anos |
Dados atualizados pelo InfoGripe em 10.08.2020 – Fonte de dados: MonitoraCovid-19 @ Fiocruz | ICICT | LIS | 15.8.2020
| Casos de *SRAG nos últimos anos |
Dados atualizados pelo InfoGripe em 10.08.2020 – Fonte de dados: MonitoraCovid-19 @ Fiocruz | ICICT | LIS | 15.8.2020

 

 

O número absoluto de óbitos acumulados em todo o DF também subiu de 1.712 (semana 32) para 1.958 na semana 33. Nesta semana o GDF registrou na terça feira, dia 11 de agosto, 55 mortes, este foi o maior número contabilizado, em 24 horas, desde o inicio da pandemia.

| Números de óbitos confirmados |
Óbitos confirmados (em 15.8.2020) – Fonte de dados: Ministério da Saúde e Secretárias Estaduais
| Números de casos confirmados |
Casos confirmados (em 15.8.2020) – Fonte de dados: Ministério da Saúde e Secretárias Estaduais

 

A taxa de mortalidade por Covid-19, que mostra o número de óbitos para cada 100 mil habitantes, aumentou de 56,8 para 64,9.

| Número de óbitos por 100.000 hab |
| (Mortalidade) |
Óbitos por 100.000 hab. (em 15.8.2020) – Fonte de dados: MonitoraCovid-19 @ Fiocruz | ICICT | LIS
| Número de casos por 100.000 hab |
| (Incidência) |
Incidência por 100.000 hab. (em 15.8.2020) – Fonte de dados: MonitoraCovid-19 @ Fiocruz | ICICT | LIS

 

O número de leitos de UTI (neonatal, pediátrica e adulta) ocupados nos hospitais do DF chegou a 84,77% nos hospitais públicos e a 92,57 nos hospitais privados. Há uma lista de espera de 45 pacientes entre adultos e crianças. Apesar da lista de espera hoje apresentar um quantitativo menor de pessoas e, embora a taxa não aponte uma ocupação de 100% dos leitos, a quantidade de pacientes em lista de espera mostra um sistema sem capacidade de atendimento a toda demanda. Esta capacidade não depende apenas da quantidade de leitos disponíveis, mas, também, por exemplo, da disponibilidade de EPIs, de equipamentos e de profissionais de saúde.

| Taxa de Ocupação da Rede pública |
Ocupação da rede privada – Fonte: InfoSaúde-DF com 5 leitos cancelados – 15/08/2020 às 21:06h
| Taxa de Ocupação da Rede pública |
Ocupação da rede privada – Fonte: InfoSaúde-DF – em 15.8.2020 – com 5 leitos cancelados

 

No DF, atualmente, 648 profissionais de enfermagem estão afastados de suas atividades profissionais por ter contraído Covid-19. O DF ainda se encontra em alerta máximo, uma vez que a demanda está superior à capacidade de atendimento.

(http://observatoriodaenfermagem.cofen.gov.br/ acesso em 15/08/2020)

Todo esse quadro fez com que, esta semana, o GDF adiasse as cirurgias eletivas até o dia 23 de agosto, com o objetivo de concentrar esforços nos atendimentos de urgência e emergência em toda a rede pública de saúde do Distrito Federal.

(http://www.coronavirus.df.gov.br/index.php/2020/08/11/covid-19-gdf-prorroga-suspensao-de-cirurgias-eletivas/ acesso em 15/08/2020).

 

O número reprodutivo efetivo (Rt), que mostra quantas pessoas cada paciente de Covid-19 contamina, em média, está entre 0,8 e 1,2 na semana 33 (até o dia 11/08), não apresentando variação significativa em relação a semana 32.

| Número Reprodutivo Efetivo Ajustado (Rt) |
Número Reprodutivo Efetivo Ajustado (Rt – 15.8.2020) – Fonte de dados: Ministério da Saúde e Secretárias Estaduais

 

Pela observação dos dados desta e das ultimas semanas epidemiológicas, a situação no DF aponta para a manutenção do aumento de ocorrência de casos novos. A perspectiva é a de que esta situação se mantenha, caso nenhuma medida mais efetiva de contenção seja efetivada.

O tempo médio de internação na UTI é de 15 dias e a fila hoje tem 45 pacientes. A espera por leito, em situação de emergência clínica, indica o esgotamento da retaguarda de leitos de UTI no DF. Recomenda-se redobrar os cuidados de higiene, distanciamento físico e uso de máscara para os que não têm como ficar em casa.