Observatório · Termos epidemilógicos

| O que é semana epidemiológica

Historicamente, a notificação compulsória tem sido a principal fonte da vigilância epidemiológica, a partir da qual, se desencadeia o processo informação-decisão-ação (Brasil, 2009).

A listagem das doenças de notificação nacional é estabelecida pelo Ministério da Saúde entre aquelas consideradas de maior relevância sanitária para o país, sendo atualizada quando necessário, de acordo com o perfil epidemiológico, como ocorreu com a chegada da COVID 19.

A portaria GM nº 104 de 25 de Janeiro de 2011 especifica as doenças de notificação regular obrigatória (suspeita ou confirmada), além das doenças ou eventos de “notificação imediata” (informação rápida – comunicada por email, telefone, fax ou Web).

O sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) é responsável pela consolidação das notificações das doenças e agravos. Cada doença ou agravo de notificação compulsória possui uma ficha específica de notificação/investigação, que contém a sua definição de caso, visando padronizar critérios diagnósticos para entrada e a classificação final do caso no sistema.

As doenças e agravos identificados como de notificação compulsória regular devem seguir o fluxo do calendário epidemiológico, ou seja, respeitar as Semanas Epidemiológicas. Por convenção internacional as semanas epidemiológicas são contadas de domingo a sábado. A primeira semana do ano é aquela que contém o maior número de dias de janeiro e a última a que contém o maior número de dias de dezembro.

Veja o calendário das semanas epidemiológicas de 2020.

Calendário semanas epidemiológicas 2020 – SINAN